Quando eu morrer…

Quando eu morrer …
Quando eu morrer eu quero em minha sepultura
Uma garrafa com dois metros de altura
Com um encanamento que me leve até a boca
E num instante deixo a garrafa oca

Quando eu morrer…
Quando eu morrer eu quero ir de fuzil e de beretta
Chegar no inferno dando tiro no capeta
E o capeta vai gritar bem suplicante
Meu deus do céu tira daqui esse infante
(variação)
E o capeta vai gritar desesperado
Meu deus do céu tira daqui esse soldado

Quando eu morrer…
Quando eu morrer eu quero espaço no caixão
Pra ir pagando canguru e flexão

Quando eu morrer…
Quando eu morrer eu quero ir de camuflado
De barba feita e coturno engraxado
Que é pro sargento não chamar de relaxado

Quando eu morrer…
Quando eu morrer eu tenho um último desejo
Ser enterrado em uma pista de rastejo
E o coveiro tem que ser um bom guerreiro
Abrir a cova com um tiro de morteiro

Quando eu morrer…
Quando eu morrer a minha mãe não choraria
Irá cantando a canção da infantaria

0 Responses to “Quando eu morrer…”



  1. Leave a Comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s





%d bloggers like this: